Kazem Ahmadi e a jornada de um refugiado em busca de um sentido para a vida. 

A partir do dia 05 de junho, o jovem refugiado afegão Kazem Ahmadi, 27, estará no Brasil para uma série de encontros e palestras tendo em vista o Dia Mundial do Refugiado, celebrado pelas Nações Unidas no dia 20 do mesmo mês. Ahmadi é uma prova da resiliência de quem deixa tudo para trás e reconstrói a vida mesmo diante de tantos percalços. No seu caso, fugindo dos diversos conflitos armados de sua terra natal hoje sob o comando do Talebã, ele fez a primeira tentativa no Irã, onde afegãos são considerados “personas non gratas”, não têm qualquer tipo de documentação e acesso ao setor público de saúde, por exemplo.

A crise de identidade, de simplesmente não pertencer a lugar nenhum, ser tratado como ilegal, produz uma série de efeitos na trajetórias de milhares de pessoas que cruzam as fronteiras de todo o mundo em busca de um lugar seguro. É justamente na reconstrução dessa moral que Ahmadi começou a trabalhar há quatro anos em Atenas, na Grécia, ao encontrar ONG brasileira Planeta de TODOS, que fornece moradia e as ferramentas necessárias para a integração sócio laboral de jovens não acompanhados e que vivem nas ruas em completa situação de vulnerabilidade diante do falho sistema de acolhimento europeu.

Após quase um ano no projeto social, Kazem Ahmadi é hoje um mediador cultural e ajuda vítimas de violência de gênero trabalhando como intérprete numa ONG grega Diotima – ele aprendeu no caminho não só a falar inglês, mas também domina o grego. O Planeta de TODOS atua na Grécia há quatro anos e prestou, recentemente, ajuda humanitária a refugiados na fronteira com a Ucrânia. Também já esteve na Itália, em Boa Vista-RR, auxiliando imigrantes venezuelanos e, em breve, abrirá nova frente na Colômbia.
Kazem Ahmadi estará em São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro e estará à disposição da imprensa para entrevistas em inglês, o Planeta de TODOS contará com um tradutor Inglês-Português para o caso de necessidade.